Navio com 4.000 Audi, Porsche, Bentley e VW está em chamas

Compartilhe!

O cargueiro Felicity Ace, carregado com milhares de veículos do Grupo VW, continua em chamas a mais de 1.600 km da costa de Portugal, no meio do Oceano Atlântico, após um esforço de resgate bem sucedido conduzido pela Marinha portuguesa, que resgatou viu 22 tripulantes e os colocou em segurança. Agora, à deriva e sem tripulação, o cargueiro está rapidamente se tornando um cemitério de carros flutuante, com a empresa de transporte que o opera e outras navios estudando eventuais operações de resgate. E vai ser um trabalho muito caro. Além de carros da Porsche e da Volkswagen já confirmados que que estavam a bordo, agora há informação de que 189 Bentleys e um número não determinado Audi -provavelmente centenas- também estão no Felicity Ace.

por Marcos Cesar Silva

felicity ace, fogo, navio, VW

Um porta-voz da Bentley confirmou que 189 de seus veículos embarcados, o que de acordo com algumas “contas de padaria” soma o valor total de varejo de pelo menos US$ 30 milhões. A Audi também confirmou a presença de seus produtos a bordo, mas se recusou a fornecer (ou mesmo estimar) o número, embora os registros de envio de viagens anteriores mostrem que ele carrega regularmente mais de 1000 Audi por viagem.

“Estamos cientes de um incidente envolvendo um navio cargueiro de terceiros que transporta veículos do Grupo Volkswagen através do Oceano Atlântico”, comentou um porta-voz da Audi. “O navio estava a caminho da América do Norte. Neste momento, não temos conhecimento de nenhum ferido. Estamos em contato com a companhia marítima para obter mais informações sobre o incidente”.

O Felicity Ace transportou 21 Lamborghini em uma viagem no mês passado, embora a marca tenha se recusado a comentar o assunto agora. E ao invés disso, encaminhou uma declaração geral do Gruoi VW. Os jornalistas obtiveram uma declaração da VW dizendo que o Felicity Ace estava levando aproximadamente 4.000 veículos no momento do incêndio, e segundo o Autoblog, cerca de 1.100 são Porsche. O restante é provavelmente modelos da Volkswagen e Audi, embora o navio tenha transportado recentemente um pequeno número de outras marcas do Grupo VW. Caso esteja se perguntando, isso não parece incluir a Bugatti, que não apareceu em nenhum comunicado ou comentário até agora.

As perdas de transportadoras de automóveis não são algo comum, uma vez que as grandes perdas de navios como um todo diminuíram acentuadamente nos últimos anos, de acordo com o Insurance Information Institute. As perdas caíram da média de 100 navios anualmente até 2018, quando o número caiu para 53, marca que desde então não foi superada. De acordo com o Allianz’s Safety and Shipping Review 2021, apenas 18 grandes navios de carga foram perdidos no ano passado, cerca de um a cada três semanas.

Não está claro quantos carros são enviados para o Exterior anualmente por navios, mas alguns milhares de perdas seguradas são apenas uma fração para o que a Fortune 500 classifica como a 10a. maior atividade empresarial do mundo. E enquanto alguns donos dos carros ficam profundamente perturbados com a perda de seus veículos de produção limitada, podem ficar despreocupados. A Porsche, por exemplo, reiniciou a produção do 911 GT2 RS depois que alguns se perderam em um acidente semelhante em 2019. Isso vai se repetir se um ou dois Boxster Spyder tenham sido cremados e literalmente virado fumaça no Felicity Ace.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español