Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Nissan 300ZX, o carro que tinha dois marcadores de combustível.

Compartilhe!

Menos conhecido que o seu sucessor, o Nissan 300ZX (Z31) tem alguns segredos guardados, como os seus dois indicadores do nível de combustível. Lançado em 1983 e produzido até 1989, o Nissan 300ZX é um dos poucos modelos já produzidos com dois indicadores do nível de combustível e apenas um tanque.

por Marcos Cesar Silva

Nissan 300 ZX (Z31)

O primeiro marcador (e maior) tem a graduação a que estamos mais habituados, com uma escala que vai do “F” ( de “full”, em inglês, ou “cheio”) até ao “E” (do inglês “empty”, ou “vazio”), passando pela marcação do 1/2 tanque depósito.

Indicador de combustível Nissan 300 ZX
Aqui está: o duplo indicador do nível de combustível do Nissan 300ZX.

Já o segundo, menor e abaixo do principal, exibe uma escala entre 1/4, 1/8 e 0. Mas, por que adotar dois indicadores do nível de combustível e como é que funcionam? Nas próximas linhas explicamos.

Como seria de esperar, o indicador maior do nível de combustível assume o papel principal, informando a quantidade de combustível restante. O segundo mostrador só vê o seu ponteiro se mover a partir do momento em que o principal chega à marca do “1/4” de capacidade do tanque. A sua função era mostrar com mais precisão quanto combustível ainda restava no tanque, com cada marcação correspondendo a um pouco mais de dois litros de gasolina. Este segundo indicador estava presente apenas nas versões com volante à direita. Resumindo: o segundo marcador indicava a gasolina presente entre 1/4 e 1/8 do tanque, na verdade um exagero desnecessário.

O objetivo por trás da adoção deste sistema era oferecer não só mais informações ao motorista, como garantir maior segurança aos que tinham mania de andar “na reserva”. Também presente em alguns Nissan Fairlady 280Z do final dos anos 1970 e algumas picapes da marca, conhecidas como Nissan Hardbody da mesma época, esta solução não durou muito.

O seu abandono deveu-se, com certeza, ao custo acrescido do sistema, necessário para permitir o funcionamento deste segundo indicador do nível de combustível que, além de toda a fiação necessária, contava ainda com uma segunda boia no tanque.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español