SlideTecnologia

O cronograma das grandes marcas rumo à eletrificação

Compartilhe!

 

O ano de 2035 será histórico. Por decisão da Comunidade Européia, todos os carros vendidos por lá terão que ser elétricos. Com exceção de algumas marcas de produção limitada, que ainda poderão usar motores de combustão interna (a maioria com e-fuels, ou combustíveis sintéticos) após aquele ano, todas as demais marcas deverão obedecer a decisão da CE. Estamos falando de Primeiro Mundo, carros elétricos e e-fuel. Os brasileiros, na atual balada, terão que se contentar com sucatas das primeiras gerações de híbridos e elétricos que as matrizes enviarão para cá, com etanol e outras dificuldades.

por Marcos Cesar Silva

No entanto, nem todos esperam chegar a 2035. Muitos fabricantes já planejaram eliminar gradualmente os motores de combustão interna antes de 2035, e mudar para modelos puramente elétricos. Isso significa que em pouquíssimo tempo os carros serão definidos como EV (veículos elétricos), PHEV (veículo elétrico plug-in híbrido), HEV (veículo elétrico híbrido, ou full-hybrid) e MHEV (modelo elétrico mild hybrid); o resto será coisa de museu. 

Vejamos o que 15 dos principais fabricantes planejam para o futuro a partir de suas bases europeias:

Audi: Todos os novos modelos lançados a partir de 2026 serão elétricos, e a partir de 2030 produzirão apenas EVs.

BMW: Os alemães da BMW planejam que os carros elétricos (EVs e PHEVs) representem 30% de suas vendas até 2025 e os carros totalmente elétricos representem 50% das vendas até 2030.

Ford: A marca será 100% elétrica até 2030 e planeja que ,ais de 60% de seus veículos comerciais sejam elétricos ou híbridos plug-in até 2030.

Hyundai/Kia: Kia e Hyundai pretendem ser empresas 100% elétricas na Europa até 2035.

Jaguar Land Rover: Irá fabricar novos modelos totalmente elétricos a partir de 2025.

Renault: Até 2025, com mais de 65% das vendas sendo de eletrificados e 100% totalmente elétricos até 2030.

Grupo Stellantis: As marcas Peugeot, Fiat, Citroën, Opel/Vauxhall, DS, Lancia e Alfa Romeo estabeleceram uma meta de vendas de que 100% de seus carros, em 2030, sejam puramente elétricos.

Mazda: Os japoneses anunciaram a sua estratégia de carros elétricos a médio e longo prazo para 2030.

Mercedes-Benz: A eliminação gradual da produção de carros com motor de combustão interna ocorrerá entre 2031 e 2034.

MINI: O último novo modelo disponível com motor térmico será apresentado em 2025. A partir de 2027, 50% de suas vendas anuais serão veículos eletrificados.

Honda: Anunciou que a partir de 2040 deixará de vender novos carros com motores térmicos, incluindo híbridos.

Tesla: A empresa de Elon Musk começou como “elétrica pura” e vai continuar sendo assim.

Toyota e Lexus: Há um compromisso de redução de 100% nas emissões de dióxido de carbono de todos os veículos novos na Europa, deixando a porta aberta para a eletrificação e células de hidrogênio dessas marcas.

Volkswagen: Até 2030, 70% de suas vendas na Europa serão de veículos elétricos.

Volvo: Exatos 50% do volume de vendas da Volvo será totalmente elétrico até 2025, e 100% até 2030.


Compartilhe!
1716094748