Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

O endiabrado Dodge Challenger SRT Demon com mais de 1400 cv

Compartilhe!

 

Como tornar um já absurdamente potente Dodge Challenger SRT Demon num carro ainda mais rápido? Basta instalar  dois turbo compressores, reduzir peso, chegar a mais de 1400 cv e ele estará pronto para ser levado a uma pista de arrancada.

O  Dodge Challenger SRT Demon é dos carros mais rápidos que se pode comprar hoje no mercado. Isso em linha reta, claro. No entanto, a empresa norte-americana de preparação Speedkore achou que o Demon ainda não era rápido o suficiente e decidiu aplicar um pouco mais de seu know how no mais demoníaco modelo da marca.

Depois de em 2017 ter levado ao SEMA um Challenger SRT Demon “revestido” de fibra de carbono, a Speedkore decidiu voltar a transformar um Challenger. Mas desta vez as alterações não são só no visual, e aproveitou para mexer também no motor.

Por fora, o carro parece praticamente de série, desde que você não repare nos escapamentos instalados nas laterais do para-choques dianteiro e do facto da carroçaria ser quase toda feita de fibra de carbono. Apesar da Speedkore não revelar o peso do carro, estima-se que este Challenger é bem mais leve que o modelo de série, que pesa 1940 kg.
Dodge Challenger SRT Demon

 

Mas a melhor parte desta transformação está mesmo debaixo do capô. A Speedkore achou que os 852 cv que o V8 Supercharged produz de série não bastavam, e por isso substituiu o compressor original por dois turbos de grande capacidade -Precision Turbo 6875 Billet T4- e o resultado foi 1419 cv de potência máxima medida no volante motor, dos quais 1220 cv chegam às rodas traseiras.

Toda esta potência absurda permite ao Challenger SRT Demon da Speedkore cumprir 0 1/4 de milha (cerca de 402 m) em apenas 8,77s —a versão de série faz 9,65s— chegando ao fim dessa distância à velocidade de 261 km/h. Este Challenger SRT Demon muito especial vai estar exposto na edição deste ano do SEMA, em Las Vegas.

 
 
 
 
 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *