Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Parceria: saiba tudo que Ford e VW farão juntas

Compartilhe!

Os detalhes da aliança entre Ford e Volkswagen já foram finalizados, ao mesmo tempo também em que já foram anunciados quais modelos esperar desta colaboração, bem diferente do que foi a Autolatina por aqui.

Ford e Volkswagen confirmam novas gerações de Ranger e Amarok para ...

Faz quase um ano que surgiram as primeiras informações e que Ford e Volkswagen assinaram diversos acordos para o desenvolvimento conjunto de veículos comerciais. Não foi preciso esperar muito tempo para que essa aliança se estendesse a outros projetos, incluindo o desenvolvimento de veículos elétricos —recorrendo à plataforma MEB da Volkswagen—, e ainda de tecnologia para condução autônoma, pontos onde reside o futuro do automóvel.

Agora, ambas as marcas emitiram um comunicado onde apresentam em mais detalhe os contornos desta associação e como isso implicará em novos produtos para o mercado.

Ford e Volkswagen aliança

A mais comentada é a chegada de uma ova Amarok. Sim, isso vai acontecer e, acredite, graças à Ford. Ou melhor, à aliança formada entre a Ford e a Volkswagen. Pois sem ela, a Volkswagen Amarok, que comemora este ano o seu 10º aniversário, não teria sucessora. A Ford já trabalha no desenvolvimento de uma nova Ranger, mas ao que tudo indica, será a nova Amarok a primeira a surgir no mercado, em 2022. Será produzida inicialmente na fábrica da Ford em Silverton, na África do Sul, devendo em seguida chegar a outros mercados, inclusive o sul-americano, onde se inclui o Brasil.

Os papéis se invertem quando nos referimos à sucessora da Ford Transit Connect, a menor das Transit, que não é vendida no Brasil. Ela derivará direto da recém apresentada Volkswagen Caddy.

Por fim, e também algo surpreendente paara o mercado europeu, a próxima geração da Volkswagen Transporter irá ser desenvolvida pela Ford, ou seja, a Transporter será “irmã” da Ford Transit.

A expectativa dos dois Grupos é de que este conjunto de veículos comerciais —incluindo as picapes— totalizem oito milhões de unidades produzidas durante os seus respectivos ciclos de vida.

Ainda este ano, a VW inicia a comercialização do Volkswagen ID.3, o primeiro modelo a nascer da super-flexível plataforma MEB, dedicada apenas a veículos elétricos.

Volkswagen ID.3 produção
ID.3 já está em produção, e usa a plataforma MEB da Volkswagen

Será o primeiro de uma enorme “família”, e como o Grupo Volkswagen já anunciou no passado, tem como intenção tornar a sua plataforma elétrica MEB acessível a outros fabricantes, mesmo que sejam concorrentes. É o que deve acontecer com a Ford.

A Ford irá recorrer à plataforma MEB para desenhar e desenvolver na Europa o seu próprio veículo elétrico, voltado para o mercado europeu. Este deverá ser apresentado em 2023, sendo o objetivo da marca norte-americana produzir 600 mil veículos elétricos com esta base. Mas não será preciso esperar tanto por um elétrico da marca, o Ford Mach-E chega já em 2021.

O comunicado dos dois fabricantes fala ainda da parceria com a Argo AI, empresa norte-americana que desenvolve tecnologia para sistemas de condução autônoma.

De acordo com o que foi exposto, o sistema de condução autônoma da Argo AI é o primeiro com planos de lançamento nos dois lados do Atlântico (Estados Unidos e Europa), o que o tornará naquele com maior alcance geográfico do que qualquer outra tecnologia nesse nível.

Tal como acontece com o desenvolvimento de veículos, alcance e escala são também importantes fatores no desenvolvimento de tecnologias de condução autônoma que sejam robustas, eficientes, confiáveis e com bom custo-benefício.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *