Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

A Mazda finalmente mostra a 4a. geração do MX-5 Miata

Compartilhe!

C1

Mazda apresentou a quarta geração daquele que está no Livro dos Recordes (Guinness Book) como o carro esportivo de dois lugares mais vendido de todos os tempos: o MX-5, que no Brasil era conhecido como Miata; a marca Mazda abandonou o país há tempos. A chegada do novo modelo acontece 25 anos depois da sua estréia no Salão de Chicago em 9 de Fevereiro de 1989. A Mazda refezs o carro do zero, mas sem abandonar a filosofia que fez do MX-5 um ícone da indústria mundial. Nos anos 1990 o carrinho fez sucesso no Brasil, mas poucos exemplares sobreviveram ao período do tuning. Entre as novidades da nova geração encontra-se o novo chassis de tração traseira, que será compartilhado com um novo roadster da Alfa Romeo, além de dois novos motores a gasolina.

d1

A Mazda descreve esta quarta geração do MX-5 como “o regresso aos objetivos originais do modelo, mantendo o fundamental prazer de dirigir um carro leve, rápido, esportivo e conversível, num produto que serve as necessidades atuais”. Ao contrário do que aconteceu em gerações anteriores, o novo MX-5 é menor e mais leve do que o carro anterior. A Mazda explica que a redução de peso está perto dos 100 kg, o que significa que o veículo vai pesar pouco mais de uma tonelada. Esta redução foi possível graças à tecnologia Skyactiv de redução do peso do chassi e utilização de alumínio no capô, na tampa do porta malas e em detalhes da dianteira. A capota também utiliza estrutura mais leve.

Em termos de dimensões o novo MX-5 é menor que o carro da terceira geração: é 105 mm mais curto, com distância entre-eixos 15 mm menor. Além disso, o modelo é 2 0mm mais baixo e 10 mm mais largo.

Até ao momento a Mazda confirmou apenas o lançamento de um novo motor para a nova geração do MX-5. No entanto é possível que sejam utilizados dois novos motores a gasolina de injeção direta de 1.500 cm3 e 2.000 cm3. Estes motores devem ter cerca de 140 e 180 cv de potência máxima, respectivamente.

A Mazda apostou na melhoria do prazer ao dirigir e manteve a suspensão dianteira de duplo braço triangular e a traseira multilink. No entanto, o motor nesta nova geração está posicionado mais baixo e para trás, o que permite baixar o centro de gravidade. Desta forma, o MX-5 tem agora a perfeita distribuição de peso 50/50 %.

Sob a direção de Ikuo Maeda, o desenho do novo MX-5 foi desenvolvido na sede japonesa da Mazda. Segundo a marca, o novo modelo faz uma nova interpretação da linguagem de estilo Kodo, mas agora com linhas mais simples e esculpidas do que os mais recentes modelos da Mazda.

O interior continua seguindo o estilo dos MX-5 anteriores. O carrinho continua a ser de dois lugares com capota manual, que pode ser movimentada com apenas uma mão. Apesar do motorista continuar tendo uma posição baixa dentro do carro, a Mazda afirma que a visibilidade foi melhorada, já que o capô foi rebaixado e as colunas A e as molduras do pára-brisa são mais estreitos.

Tal como em modelos anteriores, o interior do carro tem poucos botões de comando, todos fáceis de identificar e utilizar. A novidade é a tela do sistema multimídia, derivada do Mazda3. É controlado por um botão giratório, colocado junto ao freio de estacionamento convencional.

Houve melhoria no interior, com a utilização de materiais de maior qualidade e mais espaço para objetos. Além disso, a Mazda afirma que se esforçou para melhorar o conforto dos passageiros com a capota baixada, que é como ele deve ser usado…

c3

c4 c5

 


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español