CarrosSlide

Este é o Revuelto, primeiro híbrido da Lamborghini: mais de 1000 cv!

Compartilhe!

O Lamborghini Revuelto é o primeiro híbrido plug-in da marca, o seu modelo mais potente de todos os tempos e o muito esperado sucessor do Aventador. No Brasil, os Lamborghini são os preferidos de nove entre 10 picaretas do mundo das criptomoedas e outros trambiqueiros em geral -tipo digital influencers– que devem estar ávidos esperando a chegada da novidade, símbolo quase supremo do exibicionismo. Mas Lamborghini é uma marca com história no mundo do automóvel e merece todo o respeito.

por Ricardo Caruso

Lamborghini Revuelto dianteira

Até agora conhecido apenas pelo codinome de projeto LB744, o Lamborghini Revuelto enfim acaba de ser revelado e uma coisa é clara: o seu visual agressivo condiz com os números impressionantes já antes divulgados pela marca.

Sucessor do celebrado Aventador, o Revuelto ganhou uma nova estrutura em fibra de carbono que, pela primeira vez, conta com a dianteira do chassi igualmente feita nesse material em fibra de carbono; em geral, são feitas de alumínio.

Lamborghini Revuelto lateral

Quanto ao seu desenho, uma imagem vale mais do que mil palavras, mas não podemos deixar de dedicar algumas linhas. a esse quesito. Apesar de manter as linhas agressivas típicas dos Lamborghini, o Revuelto estreia uma nova linguagem visual na marca italiana, com detalhes em “Y” assumindo como o tema principal.

Segundo a Lamborghini, o uso de estruturas em “Y” é referência à atual indústria aeroespacial e, prova disso, não é difícil encontrar semelhanças entre o Revuelto e os caça mais modernos.

Lamborghini Revuelto perfil

 

Esta inspiração no mundo da aeronáutica se refletem no desempenho aerodinâmico. A Lamborghini diz que que a aerodinâmica do Revuelto é 61% mais eficiente que a do Aventador Ultimae e produz 66% mais downforce (força descendente).

Quanto à parte interna, que continuamos a acessar por meio de portas “tipo tesoura” como no clássico Countach, o “Y” continua sendo o principal recurso visual, mas são as telas digitais que mais se destacam.

Em frente ao motorista e cumprindo a função de painel de instrumentos, encontramos uma tela com 12,3 polegadas. Ao centro temos outra, com 8,4 polegadas e, estreando na marca, há uma tela adicional com 9,1 polegadas posicionada diante do passageiro.

Lamborghini Revuelto habitáculo

 

O mais interessante é que a informação que surge nessas telas pode ser transferida entre eles, sendo possível a tela do passageiro, por exemplo, para controlar os sistemas de climatização ou de navegação. Desta forma, o passageiro se sente um verdadeiro co-piloto, precisamente a designação usada pela Lamborghini para o descrever.

Apesar de já serem conhecidos há algum tempo, os números do Lamborghini Revuelto continuam impressionando. E, como já se sabia, apesar de ser o primeiro supercarro híbrido plug-in da marca —conta com três motores elétricos!—, continua ainda acomodando um épico V12 aspirado, posicionado por trás da cabine.

Lamborghini Revuelto compartimento do motor

Tudo isto permite alcançar a potência máxima combinada de 1015 cv, valor que faz dele o Lamborghini mais potente já fabricado. Para ajudar, são 13 modos de condução, e seu desempenho -óbvio- é digno de um supercarro:acelera de zero a 100 km/h em 2,5s; os 200 km/h são alcançados em menos de 7s e a velocidade máxima é superior a 350 km/h.

As encomendas no Primeiro Mundo já estão abertas, e a Lamborghini afirmou que os dois primeiros anos de produção do Revuelto já estão esgotados. O preço ainda não foi divulgado, mas apostamos em pouco menos de US$ 600 mil.  Em tempo. Como é tradição na Lamborghini não apenas dar ao carro recém-chegado um nome diferente, mas também deve ser o de um famoso touro espanhol. A escolha recaiu sobre “Revuelto”. Diz-se que o animal saltou oito vezes em 1880 -por medo, tentando fugir da absurda sessão de tortura ainda hoje imposta pelas touradas- sobre as fileiras de espectadores, antes de ser morto pelo toureiro.


Compartilhe!
1713140593