CarrosSlide

Dodge Challenger e Charger se despedem ainda este ano

Compartilhe!

Adeus ao Dodge Challenger e Charger: desaparecem neste mesmo 2023

Tempos de apocalipse estão se abatendo sobre a indústria automotiva tradicional, e virão os chineses, e tudo mudará. Ficarão na lembrança carros memoráveis. Derrotados pela eletrificação, Dodge Challenger e o Charger, como os conhecemos, estão chegando ao fim. E é por isso que a marca celebra sua despedida no melhor estilo Dodge: são sete versões especiais de “Last Call” (algo como “Última Chamada”, e o retorno de uma paleta de cores clássicas. Entre eles estão os Dodge Challenger Black Ghost e Challenger Shakedown, e nenhum dos sete modelos de despedida estão previstos para o Brasil.

por Ricardo Caruso

Desde que o moderno Charger foi lançado em 2005, a fábrica de Brampton (Ontário, Canadá) fabricou mais de três milhões de veículos Dodge, representando mais de um bilhão de potência nas ruas (pura cultura inútil, mas…). Agora, estamos presenciando o fim de uma era e do início do futuro eletrificado na marca, algo brilhante, pelo menos segundo a empresa americana. Ficarão na memória os quadrijets, comandos de válvulas especiais, coletores de admissão, escapamentos abertos, cheiro de gasolina e muita diversão.

Segundo a Dodge, seus carros continuarão fiéis às suas características e ao que veio oferecendo ao longo da história, inclusive no Brasil, onde tivemos a linha D de caminhões e picapes, Dart/Charger, 1800/Polara e Dakota. A Ram Rampage é o último resquício, tipo parente distante, da marca Dodge nacional. Teremos que esperar para ver se isso é verdade, mas o que está claro é que só existirá prazo até o final de julho para fazer um pedido para os atuais Dodge Challenger e Charger. O ponto final da produção será, no mais tardar, até 31 de dezembro próximo. Mas isso é um doce problema para os americanos.

Como explicou Tim Kuniskis, chefão da Dodge, “para os entusiastas que desejam encomendar um Dodge Challenger ou um Charger, especialmente um modelo de alta potência, como o Scat Pack, SRT Hellcat ou um modelo de edição especial, é realmente a última chamada para a ‘Última Chamada'”.”À medida que fazemos a transição para um futuro empolgante de muscle cars eletrificados, estamos marcando o fim de uma era inesquecível para a Dodge, e o tempo está se esgotando para aqueles que querem possuir uma dessas últimas peças.” A terceira geração do Challenger foi lançada em 2008, tornando-se um dos veículos mais longevos ainda à venda nos Estados Unidos.

Embora mantenha sua forma básica quase inalterada, o muscle car é muito diferente do modelo original de 2008, com motores mais potentes e mais tecnologias disponíveis. O Dodge Charger, por sua vez, estreou em 2011, mas compartilha muitos de seus componentes com o sedã da geração anterior, que foi lançado em 2006.

E qual é o futuro pós-apocalipse? O Dodge Charger Daytona SRT Concept (acima) dá uma ideia, deixando de lado o paradigma chato dos SUVs eletrificados, dando a opção de um modelo eletrificado como nenhum outro visto hoje nas ruas. Um carro elétrico que poderá trazer fortes emoções e boas lembranças. Para isso, terá um novo powertrain, que deu as caras no Charger Daytona SRT Concept, com desempenho que supera o famoso motor SRT Hellcat da Dodge, acompanhado por um som de escapento -artificial- pioneiro na indústria.


Compartilhe!
1716683481