Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Escândalo Mitsubishi: marca frauda consumos desde 1991

Compartilhe!

A Mitsubishi admitiu fraudar dados de consumo desde 1991. Em consequência desta declaração do chefão da marca, as ações caíram 50%.

mmotors

Depois de confirmar a fraude dos valores dos consumos em quatro “kei car” comercializados no Japão, modelos que, em consequência disso tiveram as vendas suspensas, o presidente da Mitsubishi assumiu que existem mais carros com consumos falsos. No momento em que acontece uma auditoria externa na empresa, Tetsuro Aikawa reconheceu, em comunicado, que a fraude acontece desde 1991. O responsável pela montadora japonesa admitiu que desconhecia a forma errada como eram testados os modelos da marca. Entre os modelo envolvidos no escândalo devem estar o elétrico i-MIEV, o iRVR, Pajero e Outlander. A conclusão das investigações deverá ser tornada pública em breve, quando será possível aferir os reais contornos do caso e as respectivas consequências. Até o momento não existe informações se os modelos vendidos no Brasil estão envolvidos.

Está previsto igualmente para amanhã (27/04) um comunicado das autoridades norte-americanas obrigando a marca a ressarcir os clientes, da mesma forma que a Volkswagen. O ministro dos transportes japonês, Keiichi Ishii, já admitiu que está em pauta a recompra desses carros.

Desde o anúncio deste episódio, o valor das ações da Mitsubishi caiu 50%.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español