Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Escândalo VW: chefão fala em 9,5 milhões de carros

Compartilhe!

Matthias Müeller, atual chefão do Grupo Volkswagen, declarou que o número de veículos afetados pela fraude de sua empresa pode não ser de 11 milhões, mas sim de 9,5 milhões, conforme adiantou o “Financial Times”.

987138734-matthias-mueller-1biZQfEa7

Esta diferença de 1,5 milhões de carros poderá acontecer devido a unidades que foram acidentadas, abandonadas ou tiveram outro tipo de problemas. “É verdade que são menos, mas continuam a ser muitos”, afirmou o executivo da marca alemã.

Müller anunciou esta semana que nem todos os veículos tem problemas apenas no software, mas também de hardware, o que exigirá mudanças e correções mais profundas. Até ao final de 2016, todos os automóveis terão o seu problema resolvido “de forma completamente gratuita para o cliente”.

No início desta semana, diante de 20 mil funcionários, o CEO garantiu que todos os cargos iriam ser preservados, mas que medias dentro do Grupo poderiam  ser drásticas, levando a cortes de projetos desnecessários.

O Phaeton, a deficitária marca Bugatti, a fábrica no México, patrocínios caros como o futebol podem ficar para segundo plano após o escândalo das emissões. A futura equipe de Fórmula 1, então, nem se fala.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *