Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

JAC SUSPENDE FÁBRICA E AMPLIAÇÃO

Compartilhe!

 

Blefe, pressão ou esperteza? A chinesa JAC Motors desistiu de aumentar sua rede de concessionárias (até já fechou algunas lojas) e interrompeu os planos de fazer a fábrica em Camaçari (BA). Só volta atrás se o governo federal assinar o decreto que facilita a entrada de fabricantes estrangeiros no Brasil.

“O governo prometeu que baixará o decreto em agosto. Vamos esperar. Mas, sem as regras definidas, não temos como fazer a fábrica na Bahia nem aumentar a rede”, afirmou Sergio Habib, presidente da JAC Motors no Brasil, ao jornal “Folha de São Paulo” no último domingo (29/07).

Esse decreto estenderia a empresas com fábricas instaladas ou em construção no País o direito de importar automóveis com IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) reduzido, mas dentro de um certo limite, para viabilizar as operações no Brasil. No ano passado, Habib já havia tocado no assunto quando apresentou o projeto da fábrica.

Segundo ele, a construção da fábrica não precisa de mais do que sete meses de prazo. Isso para a parte física das instalações, pois em seguida viria a parte mais difícil, que é o desenvolvimento dos carros e o recrutamento da mão-de-obra especializada. Isso pode demorar o tempo que for conveniente para a JAC, ou seja, nada impede, por exemplo, de ter a fábrica erguida, não produzir um carro sequer e mesmo assim gozar dos beneficios do IPI reduzido. Depois, é só arrumar outra desculpa e adiar outra vez seus planos.

O investimento previsto na fábrica era de R$ 900 milhões, sendo R$ 720 milhões do grupo SHC, de Sérgio Habib, e R$ 180 milhões da matriz chinesa. Desta fábrica, que seria instalada em um terreno de 5 milhões de m2, deveriam ser produzidos a partir de março de 2014 dois modelos compactos (um hatchback e um sedã) totalmente novos e projetados para o Brasil. Não vai acontecer.

Hoje, os veículos importados pela JAC (J3, J3 Turin, J6 e J5) pagam 36,5% de IPI, enquanto os similares nacionais, de marcas aqui instaladas, pagam 6,5%. Para o último trimestre, a marca prevê o lançamento do subcompacto J2.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español