CarrosSlide

Jeep apresenta o mini-Renegade

Compartilhe!

A Jeep fez vários anúncios importantes, expondo a primeira fase de uma agressiva estratégia de novos produtos, com o ambicioso projeto de se tornar, segundo ela mesmo, “a marca líder em SUVs eletrificados no mundo”. Entre as principais novidades foi feita a apresentação do Jeep Avenger, chamado de mini-Renegade, justamente por ser menor que o bem conhecido jipinho.  

por Ricardo Caruso

Trata-se de um Jeep totalmente novo, posicionado abaixo do Renegade e 100% elétrico. As encomendas na Europa começarão em 17 de outubro e o lançamento oficial vai acontecer no Salão de Paris de 2022. Com este modelo a Jeep volta a visitar o conceito de “carro pequeno” em seu portfólio, que havia abandonado desde os primeiros modelos derivados dos Willys criados para a Segunda Guerra. Sinal dos tempos, o Jeep Avenger é mais um produto do grupo Stellantis, desta vez parente dos DS 3 Crossback e do Opel Mokka. Assim como eles, usa uma versão curta da plataforma modular CMP, herdada do Grupo PSA, arquitetura que a Jeep já batizou de STLA Small, que tem substituição prevista para 2026.

E como os modelos franceses e alemães, o Avenger será vendido numa versão 100% elétrica, a única a qual a marca americana trata no momento. Aqui para o Brasil, é possível que tenhamos uma versão flex desse novo modelo; outros mercados podem receber versões híbridas. A Jeep afirma que a autonomia do elétrico será de 400 km. De acordo com o que AUTO&TÉCNICA apurou, o Jeep Avenger apresentará -como o atualizado DS 3 Crossback, novo motor elétrico fornecido pela japonesa Nidec.

Também se beneficiará de uma nova bateria, que teve a parte química modificada se comparada com a de 50 kWh atualmente aplicada pela Stellantis neste segmento, o que permitirá ganhar cerca de 5 kWh de capacidade e assim melhorar a autonomia. Esta bateria será fornecida inicialmente pela CATL chinesa. A nova joint venture que reúne Stellantis, TotalEnergies e Mercedes deve, em seguida, assumir o fornecimento dos acumuladores.

Quanto aos motores a combustão, podemos encontrar a próxima evolução do 1.2 PureTech da PSA numa aplicação híbrida, e a caixa de câmbio e-DCT desenvolvida junto com a Punch Powertrain para modelos com transmissão automática. Mas a disponibilidade desta oferta de gasolina ainda não foi confirmada.

O Avenger se destacará dos modelos concorrentes da Stellantis por suas capacidades off-road, embora não seja um jipão puro e duro. Na verdade, ele será oferecido com tração integral graças à adição de um motor elétrico no eixo traseiro, que atualmente não é oferecido em nenhum veículo Stellantis neste segmento. A Jeep também anuncia maior distância do solo, bem como bons ou até melhores ângulos de ataque e partida do que o Renegade 4xe oferece.

A Jeep informou que o pequeno SUV será fabricado em Tychy, na Polônia, e, apesar de ter sido criado focalizando mercados europeus, o Avenger também será comercializado em outros países, como Japão e Coreia do Sul. 

A Jeep apresentou ainda um novo modelo para o mercado norte-americano, o Recon, um SUV mais parrudo e também totalmente elétrica. Apenas afirmou que o Recon terá capacidade real de trilha com sistema de tração Jeep Selec-Terrain, tecnologia de eixo e-locker, proteção sob a carroceria, ganchos de reboque e pneus off-road

Jeep Recon

Segundo Christian Meunier, chefão da marca Jeep, a autonomia deverá ser um ponto forte desse SUV, pensado para o mercado norte-americano. “O Jeep Recon totalmente elétrico consegue atravessar a Rubicon Trail, trilhas off-road das mais complicadas encontradas nos Estados Unidos, chegar ao final da com autonomia suficiente para voltar à cidade e recarregar”, garante. O modelo será oferecido também na Europa, com apresentação marcada para o final de 2023 e produção iniciada em 2024.

Segundo a Jeep, o Recon terá apelo global (com a oferta também na Europa já confirmada) e será apresentado publicamente no próximo ano, com a produção na América do Norte tendo início em 2024. 

Por fim, o Wagoneer, top de linha da Jeep, também terá uma versão 100% elétrico no curto prazo. Batizado de Wagoneer S, o Jeep grandalhão terá autonomia de 640 km, acelerar de zero a 100 km/h em pouco mais de 3,5 segundos. 

Jeep Wagoneer

O início da produção do Wagoneer elétrico também está marcado para 2024, mas no início de 2023 a Jeep já vai aceitar reservas. 


Compartilhe!
1716448421