Carros

O bizarro Rolls Royce com ouro até nas rodas!

Compartilhe!

A alemã Mansory sempre foi conhecida por seus modelos preparados e tunados, e a especialista em afinação tem a fama de ser bastante bizarra em algumas situações. Afinal, o que manda é o dinheiro do cliente, e nem sempre os clientes tem bom gosto. Além das conversões completas de veículos oferecidas pela Mansory até o momento, das “Séries Limitadas” aprimoradas com modificações personalizadas e da linha de programas “Bespoke” projetados para oferecer a máxima individualização (“One of One”), a empresa apresenta agora o “Atelier”.

por Ricardo Caruso

Ouro até nas rodas e rumo a Dubai! Esse é esse Rolls Royce

Os veículos do programa “Atelier” são geralmente caracterizados pelo fato de não serem produzidos sob encomenda do cliente. Vai do gosto dos desenhistas da empresa e, portanto, são inicialmente exibidos e comercializados nas concessionárias Mansory.

Os dois primeiros veículos construídos de acordo com esta filosofia e batizados de “Atelier” também são únicos e serão exibidos pela primeira vez no showroom Mansory em Dubai, que servirá como a vitrine perfeita de até onde a imaginação do preparador pode voar.

A Mansory escolheu para esse festival de luxo ilimitado o Rolls-Royce Cullinan, carro que tem sido elemento permanente no catálogo de produtos da marca.

Em 2010, a Mansory usou o nome “Linea D’Oro” como parte de uma conversão completa de uma Bugatti Veyron , abusando do uso de fibra de carbono e ouro (verdadeiro) em um carro de luxo refinado a outro novo nível. O “Mansory Linea d’Oro” que hoje mostramos transfere a mesma filosofia da Bugatti para o Rolls-Royce e se converte num exemplo da linha Atelier.

E assim como no Bugatti, os detalhes de ouro dos componentes se estendem por todo o modelo. Além disso, todas as peças de fibra de carbono no exterior são discretamente decoradas com incrustações de ouro verdadeiro.

Couro preto com detalhes dourados é usado no interior. Como no exterior, no interior todas as peças de fibra de carbono recebem incrustações de ouro (reforçando: verdadeiro!) e todas as peças com acabamento cromado ou prateado são pintadas ou banhadas com ouro. Inserções em ouro também são usadas no console e nos pedais.

Para atender às altas demandas em termos de aparência e aerodinâmica, os desenhistas da Mansory remodelaram sutilmente a dianteira do Rolls-Royce. As entradas de ar maiores no para-choque dianteiro, junto com o levíssimo capô de fibra de carbono, conferem ao modelo britânico um visual muito mais esportivo. As laterais e traseira também foram retocadas.

Além disso, as saias laterais foram redesenhadas para melhor direcionar o fluxo de ar e, ao mesmo, tempo fazer com que o veículo pareça mais baixo e mais longo. Para reduzir a movimentação do eixo traseiro, a Mansory instalou um spoiler elegante na tampa traseira original, combinando com os defletores do para-choque.

A Mansory utiliza rodas tipo “FD.15”, de aro 24. Graças às ligas especiais de alumínio, esta roda forjada particularmente leve é ​​aprovada para altas velocidades. A Mansory recomenda pneus de alto desempenho, na medida 295/30, para os eixos dianteiro e traseiro.

Sob o capô, o motor inclui um novo sistema de gerenciamento e o escapamento tem saidas esportivas na traseira. Isto resulta em novos dados de potência para o motor V12 do Cullinan, que vai dos 571 cv do modelo original para 610 cv. O torque também aumenta dos 85 mkgf padrão para 95 mkgf. Isto reduz a aceleração de zero a 100 km/h para apenas 5 segundos, enquanto a velocidade máxima sobe para 280 km/h.

Preço? Na faixa de US$ 1,5 milhões…


Compartilhe!
1713370090