Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Que tal um muscle car Dodge quatro cilindros e com plataforma Alfa Romeo?

Compartilhe!

O mundo do automóvel, definitivamente, está perdendo a graça. A partir da próxima geração, os Dodge Charger e Challenger poderão utilizar não só a plataforma Giorgio da Alfa Romeo, mas também motor de quatro cilindros turbo. A opção é sentar e chorar ou cortar os pulsos.

dodge-challenger-61

A FCA poderá aumentar a sinergia entre as suas marcas. A imprensa alemã noticiou que a recém-criada plataforma Giorgio, que serviu de base ao Alfa Romeo Giulia, poderá ser a plataforma dos muscle cars Dodge Charger e Challenger a partir da próxima geração. Esta opção permitirá redução significativa de peso e acesso a novas tecnologias. Recorde-se que os modelos atuais utilizam plataforma de origem Mercedes-Benz, resultado da antiga parceria entre Daimler e Chrysler.

No que diz respeita aos motores, mais lágrimas incontroláveis: está previsto “downsizing” nos motores V8 e V6, que podem ser substituídos por um quatro cilindros turbo com cerca de 300 cv, versão que vem sendo testada na nova geração do Jeep Wrangler.

A verdade é que esse tipo de carro -muscle cars- é destinado ao público de maior poder aquisitivo, onde o que mais importa é o ronronar dos motores V8. Economia, nesse terreno, só interessa para a montadora.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español