Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Salão NY: Mazda apresenta o chassi do novo MX-5

Compartilhe!

i

O que foi mostrado é apenas o motor, transmissão completa e as suspensões do futuro MX-5 da Mazda, feito na tecnologia SkyActiv. Mas foi um bom aperitivo para o novo carro. Sem surpresas, a fórmula seguida pela Mazda não mudou muito desde o lançamento do modelo original lançado há 25 anos. O MX-5/Miata fez relativo sucesso no Brasil, mas como a marca desapareceu daqui, acabou caindo no esquecimento. O novo chassis SkyActiv continua a ser o clássico tração traseira com motor de quatro cilindros colocado atrás do eixo dianteiro, sendo assim classificado como um “modelo de motor central dianteiro”. A distribuição de pesos é de 50/50 e o carro terá, segundo a Mazda, baixo momento de inércia o que significa que o chassis vai permitir mudanças rápidas de direção quando o motorista precisar.

Segundo explicou a Mazda, “o novo Mazda MX-5 terá a mais compacta configuração de qualquer geração do MX-5, com o motor colocado mais perto do centro do veículo e o centro de gravidade será mais baixo que o anteriores modelos”. E a Mazda ainda está trabalhando no posicionamento de alguns elementos como, por exemplo, o banco do motorista.

“O conceito original por trás do MX-5 era muito simples; oferecer pura diversão ao volante de um carro esportivo leve que se comporta precisamente como o motorista deseja”, afirmou o presidente da Mazda, Takashi Yamanouchi. No Brasil o MX-5/Miata fez relativo sucesso nos anos 1990, quando da abertura das importações. Depois a marca foi embora do país, e o carrinho caiu no esquecimento. 

Mazda MX-5, que já se chamou Miata: sucesso há 25 anos.
Mazda MX-5, que já se chamou Miata: sucesso há 25 anos.

A estrutura do novo modelo foi desenhada e desenvolvida para obter excelente rigidez estrutural, e reduziu 100 kg do peso do atual modelo. Para comparar, o MX-5 “25th Anniversary” com teto rígido retrátil pesa 1.076 kg, verdadeiro peso-pena nos padrões atuais. O novo MX-5, com capota de lona, deverá ficar abaixo da barreira de uma tonelada.

Sobre o motor, a Mazda nada adiantou ainda, mas espera-se que o MX-5 utilize o 2.0 SkyActiv usado no Mazda 3 com 120 cv. O modelo de entrada poderá usar o motor 1.5 SkyActiv, com potência de 100 cv. Seja como for, observando a qualidade do chassi e a complexidade do eixo traseiro independente multilink, é fácil prever que o MX-5 pode receber motores com potências bem superiores.

Finalmente, o estilo. A Mazda tem protegido muito bem os testes do novo modelo e por isso pouco se sabe, com excepção feita àquilo que Pete Birtwhistle, o britânico responsável pelo estilo da Mazda adiantou:  “o carro será mais agressivo e anguloso do que as formas mais arredondadas que sempre caracterizaram o MX-5 desde que foi lançado em 1989″. É claro que o novo MX-5 terá elementos da linguagem de estilo Kodo, presentes nos Mazda 3 e 6.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español