Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

TEST DRIVE: Chevrolet Equinox Premier 1.5T

Compartilhe!

O novo Chevrolet Equinox com a configuração única de motor 1.5 Turbo e versão também única Premier estreou no início deste ano. O SUV mais vendido da Chevrolet no mundo ganhou um “facelift” para a linha 2022, mas deverá haver algum atraso para sua chegada ao Brasil pela falta de componentes que está tirando o sono de toda a indústria automotiva mundial. O SUV Equinox é um carro com a proposta de ser familiar, confortável, repleto de tecnologias e mimos, seguro e com desempenho muito bom. Perdeu o motor 2.0 turbo “de Camaro” de 262 cv e agora desfila com seu 1.5 de 172 cv, que equipava as versões mais baratas. Bem completo em termos de equipamento e recursos, o SUV mexicano teve comportamento irrepreensível durante todo o período de testes. O Chevrolet Equinox nesta configuração Premier 1.5 Turbo AT6 AWD 2021 custa R$ 204.730,00.

por Ricardo Caruso

Esta mudança de motor já era esperada para o Equinox na linha 2021, pois o 2.0 turbo deixou de ser oferecido também nos Estados Unidos neste ano. Além da questão da emissão de poluentes, algo que é levado a sério no Primeiro Mundo, o motor 2.0 correspondia a apenas 10% das vendas, e isso tudo justifica o fim desta opção. 

O motor 1.5 Turbo combinado com o câmbio automático de seis velocidades e tração integral (AWD, como convém a qualquer SUV) garante bom desempenho sem sacrificar o consumo de combustível. Apesar da diferença de torque e potência em comparação com o motor 2.0 e sua transmissão de nove velocidades, o Equinox 1.5 surpreende. O motor 2.0 de 262 cv e 37 mkgf foi um dos destaques do SUV quando ele desembarcou por aqui, mas isso é passado e o comportamento do 1.5 turbo chama a atenção. É só acelerar.

Os 172 cv de potência máxima e os 27,8 mkgf de torque máximo são corretamente distribuídos pelo câmbio automático de seis velocidades (caixa 6T40) e pela tração integral; dizem que qualquer SUV ou crossover com o mínimo de dignidade precisa ser 4×4 ou AWD. Nas ruas e estradas, as respostas foram sempre rápidas, o que facilita as retomadas de velocidade e ultrapassagens. Apesar dos 90 cv menos  em relação ao 2.0, o Equinox roda bem, com trocas de marchas suaves e, precisas.

As dimensões e o peso do Equinox não comprometem, por exemplo, o consumo de gasolina. Em relação ao 2.0, o consumo melhorou: são 9,5 km/litro na cidade e 12 km/l na estrada, contra 9 e 10,1 km/l, respectivamente, do 2.0.

Sem nenhuma pretensão de ser um carro esportivo, o Equinox acaba sendo um modelo familiar de excelente desempenho, que privilegia o conforto e segurança. Mas que também pode ser usado em pequenas incursões por terrenos ruins. Com 4,65 metros de comprimento, 2,10 m de largura, 1,69 m de altura e entre-eixos de 2,72 m, o Equinox acomoda bem cinco ocupantes e bastante bagagem: o porta-malas leva de 468 até 1.627 litros, este último com os bancos traseiros rebatidos. 

A direção elétrica, de atuação progressiva, facilita a vida do motorista. As suspensões independente nas quatro rodas, com multilink na traseira, estão bem calibradas para enfrentar o piso (?) brasileiro, com buracos, lombadas e valetas. No dia a dia, os assistentes de ponto cego e partida em rampa ajudam bastante. Nas estradas, em velocidades mais elevadas, quem dá as caras são os controles de tração e estabilidade, o assistente de permanência na faixa e o sistema de tração integral. Apesar de volumoso, o Equinox apresenta baixo “rolling” (inclinação) da carroceria em trechos de curvas. As rodas de liga leve de 19×7,5 polegadas calçadas com pneus 235/50 ajudam a garantir a boa estabilidade.

Os ocupantes tem vida muito boa a bordo. No interior do Equinox 2021, não falta espaço. Com seus 2,72 m de entre-eixos, o modelo acomoda bem até cinco passageiros, e essa sensação de espaço é reforçada pelo teto solar panorâmico e pelo desenho do painel. O banco do motorista tem ajustes elétricos e o ar-condicionado é digital de duas zonas. Também há destravamento das portas por aproximação, partida por botão e  alerta do desvio de faixa por vibração do banco do motorista.

A central multimídia MyLink tem tela de oito polegadas “touchscreen”, com conectividade via celular com Apple CarPlay e Android Auto,) GPS e o sistema On Star é sempre interessante. O SUV traz ainda volante multifuncional, bancos revestidos de couro, retrovisores/vidros/travas elétricas, sistema de som Bose e recarga da bateria do celular por indução. Sem contar sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, sensor crepuscular,  faróis Full Led e luzes diurnas e lanternas também com LEDs. Há o sistema de detecção de pedestres e frenagem automática, auxiliar de estacionamento (Easy Park).

Resumindo, o novo conjunto motor/câmbio trouxe um ganho em termos de consumo e permitiu ao Equinox enfrentar sem medo qualquer concorrente da sua categoria, com indiscutível vantagem na relação custo/benefício. Muito bem equipado, com bom espaço interno e repleto de tecnologia, o SUV fabricado no México sempre chamou atenção do público feminino. O conteúdo da versão Premier é grande, e o Chevrolet pode encarar frente a frente até mesmo SUVs alemães. Por fim, o preço é competitivo para um SUV de seu porte, importado, e a rede de concessionárias da marca é garantia de tranquilidade para os compradores.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español