Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Novo Golf VIII chega no próximo ano

Compartilhe!

O Volkswagen Golf VIII deverá ser lançado no final do próximo ano, contará com modificações na plataforma e terá uma nova versão híbrida a gasolina. Não será muito diferente do atual Golf VII (foto).

volkswagen-golf-7-2012-12-10760515xcmiw

Apesar dos problemas, a Volkswagen deverá lançar o próximo Golf no final do próximo ano. De acordo com a imprensa européia, apesar de receber a designação de uma nova geração, o Golf VIII será basicamente um “facelift” de meia vida do modelo atual. Aliás, a marca alemã já tinha feito o mesmo com o Golf VI, que nada mais era do que uma atualização do V. Aproveitando esta atualização, os alemães irão atualizar a plataforma modular MQB, que também será utilizadas nos Skoda Octavia e Seat Leon, que serão lançados também no final de 2016. Não se sabe ainda se o Golf brasileiro, que chegará às ruas no próximo ano, será o VIII ou teremos uma versão desatualizada do modelo.

Uma das principais novidades do Golf VIII será uma nova versão híbrida a gasolina mais econômica, anunciar quase 20 km/litro de consumo. Isso será possível com a introdução de sistema híbrido de 48V composto por um motor 1.0 turbo de três cilindros, um compressor elétrico e um motor/gerador com bateria de chumbo-ácido que armazena a energia recuperada.

Este sistema permite auxiliar o carro em baixos regimes e reduzir os consumos, sem se apoiar no funcionamento do motor convencional nas partidas. O Golf VIII contará ainda com uma tecnologia de controle por gestos. O sistema derivará do Golf R Touch, concept mostrado recentemente e que deverá ser opcional, tal como o painel de instrumentos totalmente digital de 8 polegadas, a tela touchscreen de 13 polegadas, -que permite navegar pelas opções de informação e entretenimento- assim como as pequenas telas de controle da climatização.

Segundo a imprensa alemã, o recente “dieselgate” em que a Volkswagen está atolada até o pescoço, poderá ter repercussões no novo Golf. Os alemães tentarão aproveitar o máximo de componentes já existentes para o novo modelo, como forma de poupar centenas de milhões de dólares. E não é para menos: em comunicado recente a Volkswagen anunciou prejuízos financeiros de quase US$ 4 bilhões no terceiro trimestre deste ano, algo que não acontecia há 15 anos (veja em AUTO&TÉCNICA).


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español