Última hora

Isuzu D-Max BEV, vem aí uma respeitável picape elétrica

Compartilhe!

A Isuzu é praticamente desconhecida no Brasil, e nunca vendeu oficialmente aqui. Trata-se de uma marca de carros e motores japonesa, com sede em Tóquio, e seu primeiro automóvel foi produzido em 1918. A empresa sempre teve relação próxima com a General Motors e hoje é uma das maiores fabricantes de motores a diesel do mundo.

A marca sempre se destacou pela qualidade dos seus motores a diesel. Começou em 1893, com a Tokyo Ishikawajima Shipbuilding & Engineering. Em 1922 produziu um veículo de passageiros, o Wolseley A9 em associação com a Wolseley britânica. Passaram cerca de 80 anos desde que a marca iniciou o seu caminho rumo à liderança do mercado japonês de caminhões -onde se encontra atualmente- e ao mesmo tempo marcando presença em diversos mercados.

por Marcos Cesar Silva

Hoje, a Isuzu fabrica atualmente cerca de 60 tipos de motores a diesel diferentes, para uma vasta gama de aplicações inclusive industriais, e equipando veículos de 1.000 cm3 até impressionantes 30.000 cm3 dos caminhões e tratores pesados. A Isuzu produz anualmente cerca de 16 milhões de motores a diesel. Mas isso não impediu que ela respirasse outros ares, o da eletrificação. 

Isuzu D-Max BEV: esta é a versão elétrica da picape

A picape Isuzu  D-Max 2024 foi apresentada recentemente na Tailândia -espécie de Olimpo das picapes médias- seu principal mercado em termos de vendas. O modelo será oferecido em mais de 100 países em regiões como Ásia, Europa, Médio Oriente, África, América Central, América do Sul e Oceania; e chega com novo visual, mais tecnologia, maiores recursos de segurança e uma versão elétrica, o Isuzu D-Max BEV .

Ele está sendo apresentado como protótipo no Salão Internacional do Automóvel de Bangkok, e se destaca pela frente totalmente redesenhada, onde chama atenção a “grade” fechada. Não faltam detalhes em azul, diversos ajustes aerodinâmicos e um novo jogo de rodas de seis raios . A verdade é que não são esperadas grandes mudanças na versão de produção.

Na parte mecânica, o modelo inclui atualmente duas opções turbodiesel de quatro cilindros . O motor básico é 1.9 litros com  150 cv  de potência e 35 mkgf de torque, máximos. Acima dele está o motor 3.0 litros de 190 cv  e 45 mkgf de torque. A potência   é transmitida às  rodas traseiras  ou às quatro rodas.

Isso é feito por meio de uma transmissão manual ou automática, ambas de de 6 velocidades. A partir de 2025, uma versão totalmente elétrica será adicionada na Europa e em outros mercados selecionados. Esta versão, com zero emissões, usa o mesmo chassi, mas será equipada com um sistema 4WD permanente, com eixos eletrônicos recentemente desenvolvidos na frente e atrás.

O motor elétrico dianteiro produz 54 cv e 10, 8 mkgf de torque, enquanto o motor elétrico traseiro fornece outros 122 cv e 21,7 mkgf. Assim, a potência combinada é de 177 cv e 32,5 mkgf, tornando-a mais potente que a versão básica a diesel. A energia vem de uma bateria de lítio de 66,9 kWh , mas a autonomia não foi informada.

Será capaz de atingir mais de 130 km/h e mantém tanto a carga útil de 1.000 kg como a capacidade de reboque de 3.500 kg. Mais tarde, veremos também um Isuzu D-Max Hi-Lander MHEV. Este vem equipado com uma versão micro-híbrida de 48V do motor turbodiesel de 1,9 litros.


Compartilhe!
1713372016