Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

RENAULT: MÉGANE GRAND TOUR SUBIU NO TELHADO

Compartilhe!

 

 A Renault do Brasil vai encerrar a produção da Mégane Grand Tour este ano, um dos melhores produtos que a marca já produziu no País, apesar das vendas do modelo estarem em alta. Em 2011 foram comercializadas 9.810 unidades, contra 2.864 de 2010, Neste ano, já passou de 5.500 Grand Tour vendidas.

O crescimento nas vendas tem origem na queda no preço da wagon, anunciada pela montadora em seu site por R$ 47.860; em 2007, quando foi lançada, custava cerca de R$ 70.000, ano em que vendeu 5.802 unidades.

Então, a pergunta óbvia: se está vendendo bem, qual a razão para sair de linha? A resposta: a Renault precisa otimizar sua linha de produção, pois desde a metade do ano passado trabalha em três turnos e no limite da capacidade: 48 veículos/hora, ou  mais de 1000/dia. É preciso mais espaço para fabricar Duster e Sandero, que vendem mais e são mais lucrativos.

A Renault suspendeu as exportações para certos países, como México e Colômbia, para ajudar a manter o estoque de 15 de novembro a 15 de janeiro próximos, quando a fábrica vai parar. Isso será necessário para a ampliação da linha de montagem, que consumirá investimento de R$ 1,5 bilhão.

Com a morte anunciada da excelente Mégane Grand Tour, a marca francesa ficará sem um produto no segmento de familiares em nosso mercado, pois a Scénic também não é mais fabricada, e o Dacia Lodgy está fora dos planos.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español