Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

NASA quer proteger o Projeto Apollo na Lua

Compartilhe!

 A NASA está preocupada com a preservação dos locais de alunissagem das missões Apollo na Lua, caso outros países ou empresas privadas lancem viagens lunares com o objetivo de colonizar o satélite da Terra. A agência espacial americana afirma que os objetos deixados na Lua continuam sendo propriedade do governo americano e locais ativos de pesquisa científica.

 

De acordo com um relatório do Congresso dos Estados incluído no Ato de Transição de Autoridade da NASA, aprovado em 2017, “três missões Apollo continuam ativas cientificamente, e todos os locais de alunissagem contêm a oportunidade para aprender sobre a exposição prolongada de objetos construídos por humanos ao ambiente lunar. Atualmente, existe muito pouca informação sobre o efeito de extremos de temperatura, poeira lunar, micro-meteoros e radiação solar nestes objetos”.

Tanto nações rivais como projetos financiados por agências privadas poderiam causar danos, acidental ou deliberadamente, a elementos deixados na Lua, incluindo módulos de alunissagem, veículos e outras estruturas, além de pequenos objetos e lembanças, deixados para trás para poupar peso e combustível na viagem de volta.

Por isso, o governo norte-americano espera cooperação por parte de outros países ou indivíduos em relação a futuras atividades na Lua, incluindo os signatários do Tratado do Espaço Sideral de 1967.

O “Projeto Apollo” foi um conjunto de missões espaciais coordenadas pela NASA (agência espacial dos Estados Unidos) entre 1961 e 1972, com o objetivo de colocar o homem na Lua. O projeto teve seu momento mais emblemático com o pouso da Apollo 11 no solo lunar em 20 de julho de 1969, a maior façanha da humanidade até os dias de hoje.

As várias missões Apollo deixaram na Lua 181 toneladas de “lixo” (considerado como vestígios arqueológicos). Só Neil Armstrong e Buzz Aldrin, os primeiros homens a caminhar na Lua, deixaram por lá 106 objetos. A explicação nada tem a ver com falta de cuidado ambientalista. Quanto mais pesados fossem os objetos terrestres deixados para trás, mais rochas e amostras de solo lunar as missões Apollo podiam trazer de volta.

Para casa, trouxeram 380 quilos de pedras e areia da Lua. Por lá ficaram mais de 90 sacos de urina e fezes, embalagens de refeições vazias e até 12 pares de botas, calçados por cada um dos 12 homens que visitaram a Lua. O jipe conduzido na Lua pelas tripulações das Apollo 15, 16 e 17 ficou por lá, mas dificilmente estará em condições para voltar a ser usado.

A missão incluiu 11 voos tripulados (até a Apollo 7, todas as missões foram não tripuladas). Inclui-se na lista a “Apollo 1”, em homenagem aos astronautas Virgil “Gus” Grissom, Edward Higgins White II e Roger Chaffee, que morreram em solo vitimados por um incêndio dentro da cabine de comando.

O objetivo de explorar a Lua foi abandonado em dezembro de 1972, com o voo da Apollo 17. Os motivos para esta decisão foram a falta de verbas -cortadas pelo congresso- e desinteresse da opinião pública com o projeto. Ainda que tenha havido três missões tripuladas Skylab que usaram a nave Apollo e uma missão Apollo 18 (Apollo-Soyuz), estas não tinham como objetivo chegar à Lua.

A uso das naves Apollo foi descontinuado em 1975, em detrimento do uso de um veículo reutilizável (o Ônibus Espacial), que voou pela primeira vez em 1981.

Em 2005 a NASA anunciou a retomada das viagens à Lua utilizando naves semelhantes às cápsulas Apollo, em substituição aos ônibus espaciais, mas nada de efetivo aconteceu nesse sentido.

LISTA DE ASTRONAUTAS DA APOLLO (12 caminharam na Lua)
 

 
  • Apollo 7 (Walter Schirra, Donn Eisele e Walter Cunningham) – decolagem em 11 de outubro de 1968 – primeira missão Apollo tripulada, usou o foguete Saturno IB
  • Apollo 8 (Frank Borman, James Lovell e William Anders) – dezembro de 1968 – orbitou a Lua na noite de Natal
  • Apollo 9 (James McDivitt, David Scott e Russell Schweikart) – março de 1969 – testes do Módulo Lunar em órbita da Terra
  • Apollo 10 (Tom Stafford, John Young e Eugene Cernan) – maio de 1969 – testes do Módulo Lunar em órbita da Lua
  • Apollo 11 (Neil A. Armstrong, Michael Collins e Edwin E. “Buzz” Aldrin) – decolagem em 16 de julho de 1969, pouso na Lua em 20 de julho de 1969, retorno à Terra em 24 de julho de 1969 – primeiros homens a caminhar na Lua
 

 
  • Apollo 12 (Charles Conrad, Richard Gordon e Alan Bean) – novembro de 1969 – recolheu partes da sonda “Surveyor 3”
  • Apollo 13 (James Lovell, Fred Haise e John Sweigert) – abril de 1970 – um acidente impediu o pouso na Lua, mas retornaram à Terra
  • Apollo 14 (Alan Shepard, Stuart Roosa e Edgar Mitchell) – fevereiro de 1971 – experimentos científicos
 
  • Apollo 15 (David Scott, James Irwin e Alfred Worden) – julho de 1971 – uso do jipr (rover) lunar
  • Apollo 16 (John Young, Thomas Mattingly e Charles Duke, Jr.) – abril de 1972 – ficou três dias na superfície da Lua
 
 
  • Apollo 17 (Eugene Cernan, Ronald Evans e Harrison Schmitt) – dezembro de 1972 – último voo do projeto Apollo para a Lua

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *