Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Picape elétrica JAC IEV 330 P chega por R$ 289 mil

Compartilhe!

A JAC Motors aumentou a sua oferta de veículos elétricos no mercado brasileiro com a chegada da picape média IEV 330 P, segundo a marca chinesa a primeira no mundo com esse tipo de motorização. É equipada com bateria de 67,2 kWh de capacidade e autonomia de 320 km. Está disponível em versão única, com preço de R$ 289.900.

A IEV 330P usa baterias de fosfato de ferro-lítio, que segundo o fabricante possuem maior densidade de carga que as de íons de lítio e, por isso, são mais adequadas a transporte de carga. O motor elétrico fornece 150 cv de potência e 33,7 m.kgf de torque (330 Nm, origem da denominação do utilitário). Capaz de transportar 800 kg de carga, a picape tem consumo médio de 4,8 km/kW, tração traseira e pesa 2.200 kg em ordem de marcha (só as baterias pesam 364 kg).

A picape tem 5,60 m de comprimento e caçamba com 1,81 m de comprimento. O interior traz instrumentos digitais; revestimento dos bancos e dos forros de portas em tecido marrom; câmera traseira de ré e central multmídia com tela de 7 polegadas.

Outros itens de série são condicionador de ar, luzes diurnas em leds, faróis com ajuste elétrico do facho, faróis de neblina, espelhos iluminados nos para-sóis, kit para reparo de pneu e sensor de estacionamento traseiro.

Um dos argumentos de venda da JAC para a picape IEV 330 P é a redução de emissão de gás carbônico (CO2). Picapes a diesel com transmissão automática emitem em média 250 g de CO2 por km rodado, o que significa 10 toneladas de CO2 ao ano com rodagem média de 40.000 km por ano; a picape elétrica não emite CO2.

Outra vantagem apontada pela JAC é o custo por km rodado. Com consumo de 21 kWh a cada 100 km, a recarga total para rodar 320 km em trânsito urbano custa em média R$ 37 (aqui no Brasil há variação por Estadoe ppr horário, mas gira em torno de R$ 0,55 por kW). Comparando com uma picape a diesel que faça 6 km/litro no trânsito urbano gasta 53 litros para rodar os mesmos 320 km, ao custo médio de R$ 196, cerca de cinco vezes mais alto. O custo de manutenção da picape elétrica também é menor.



A recarga lenta em corrente alternada (usando carregador de 7,4 kW) precisa de oito horas para ir de 20% a 100% de carga. A marca alega que muitos frotistas o púlico alvo desse modelo- em geral tem instalações elétricas que permitem carregamento rápido em corrente contínua (carregador de 40 kW), e nesse caso o tempo dessa recarga cai para 1h30m.

Para diminuir o risco de atropelamento de pedestres que não percebam a aproximação da picape, há um recurso que emite sinas sonoros intermitentes, do lado de fora, até 25 km/h. Com esse modelo e mais o caminhão (o IEV 1200 T, com 4 toneladas de capacidade, peso bruto total de 7,5 t, bateria de 97 kWh e 200 km de autonomia, com preço de R$ 350 mil), a linha série IEV da JAC passa a oferecer cinco opções ao lado dos conhecidos IEV 20, IEV 40 e IEV 60.




Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *