Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Pobre Saab, acreditou nos chineses e parou de novo…

Compartilhe!

df2e1b2eb59f241f6f41b338280b8632_XL

A marca sueca que sempre fez carros estranhos mas de excelente qualidade, interrompeu a produção do 9-3 devido a problemas financeiros, mas já está em busca de novos investidores. Poucos meses depois de anunciar o regresso à atividade, o consórcio chinês e sueco National Electric Vehicle Sweden (NEVS), atual dono da Saab, anunciou que foi obrigado a suspender a produção, devido à falta de dinheiro.

A NEVS justifica a parada temporária na produção do 9-3 (na foto) com o não cumprimento das obrigações contratuais do acionista Qingbo Investment. Os chineses, atualmente detentores de 22% da NEVS, tinham se comprometido em apoiar financeiramente o projeto. Esta situação levou o outro acionista da NEVS, a sueca National Modern Energy Holdings, a assumir a totalidade do financiamento do renascimento da Saab.

A ausência de dinheiro em caixa levou a NEVS a cortar postos de trabalho e a suspender a produção do 9-3 durante um mês, no momento em que estavam sendo produzidas diariamente seis unidades do modelo em Trollhättan (Suécia).

Em comunicado, o consórcio adianta que já assinou uma carta de intenções com um fabricante de automóveis, e que nesta altura está em processo de negociações para garantir um financiamento a curto prazo. O proprietário da marca sueca planeja recorrer a um empréstimo para cobrir todas as obrigações financeiras pendentes num futuro próximo. Esse capital será também aplicado no desenvolvimento de uma nova plataforma, que será partilhada com os modelos desse novo parceiro.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español