Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Só cinco funcionários da FCA fizeram greve contra a chegada de CR7

Compartilhe!

Apenas cinco funcionários da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) aderiram à greve convocada pela contratação de Cristiano Ronaldo pela Juventus, de Turim.

O protesto de dois dias foi convocado pelo sindicato USB. Neste primeiro dia em que o CR7 foi oficialmente apresentado pelo clube de Turim, a adesão foi de 0,3% entre os 1.700 trabalhadores do primeiro turno da fábrica em Melfi. Ou seja, cinco elementos, provavelmente torcedores de outros times…

Os trabalhadores da Fiat manifestaram-se contra a contratação do jogador português pela Juventus, propriedade da família Agnelli, que é a dona do grupo automotivo e do clube, classificando como “uma vergonha”. A marcação da greve foi o passo seguinte, mas, até agora, a principal notícia continua sendo o CR7.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español