Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Start&Stop: muitas vantagens e poucas desvantagens

Compartilhe!

Nos dias atuais, é difícil encontrar um automóvel novo que não possua o sistema automático de partida e parada do motor, conhecido como Stop&Start. Isso no mundo desenvolvido, pois por aqui ainda é visto como grande novidade. Esse recurso -para poupar combustível- foi inventado há mais de 30 anos, mas só em 2007, com os primeiros BMW Efficient Dynamics, é que se começou a se democratizar e a fazer parte do vocabulário automotivo.

Vantagens
O principal objetivo do sistema, como já dissemos, é a redução do consumo de combustível e, consequentemente, das emissões. Quando o motor está desligado, não consome combustível e não polui. Pode até parecer irrelevante, mas não é. O consumo e emissões nunca deve ser negligenciado.

Ainda em relação às emissões, no Primeiro Mundo em geral os impostos incidem sobre as emissões. Por isso, quanto mais baixas, melhor para o consumidor. Obviamente, menor consumo implica também em menor custo de utilização. A redução de emissões é amiga do ambiente, pois estamos falando da emissão de partículas poluentes. Menos importante para muitos será a redução dos níveis sonoros mas, imagine estar parado no trânsito em silêncio total? E se você for pedestre, ciclista ou motociclista? 

 

Desvantagens
A confiabilidade é o que preocupa muitos motoristas sempre que se fala neste tema. No entanto, até hoje, não há qualquer prova de que o sistema afeta a confiabilidade dos automóveis, pois todos os componentes estão preparados para lidar com as partidas constantes do motor e foram testados à exaustão.

Estamos falando da bateria e do motor de partida. Em relação à bateria, não há nada que indique que a sua duração seja menor, mas é fato que as baterias para os automóveis com Stop&Start são bastante mais caras que a dos carros sem o sistema. A diferença de preço poderá diminuir com o tempo, mas hoje falamos numa diferença pelo menos três vezes maior. No Primeiro Mundo não existe bateria recondicionada, de terceira linha ou “lavadinha”…

Ainda que esse recrsos apenas se aplique a alguns automóveis, a verdade é que o sistema nem sempre é simpático para o motorista e passageiros, seja por ser lento ou brusco na partida. Por isso existir sempre a opção de o desligar por intermédio de um botão (foto abaixo). Mas pagar por algo e não usar não parece ser muito inteligente.


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *