Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Confirmado: Lancia Delta vai renascer. E 100% elétrica

Compartilhe!

A confirmação foi dada por Luca Napolitano, o chefão da marca italiana ligada à Fiat e, portanto, hoje no Grupo Stellantis: a Lancia Delta -uma das referências do mundo automotivo- não só estará de volta, reencarnada, como será 100% elétrica. Isso mesmo. Com 10 anos de prazo para mostrar o quanto vale (a Alfa também recebeu esse prazo), a Lancia prepara-se para ressuscitar um dos seus mais famosos e sedutores modelos: a Lancia Delta. Mas esqueça a pureza da Delta HF Integrale, pois este regresso será feito de acordo com as tendências do século XXI, o que significa que o novo carro abandonará os motores de combustão e será 100% elétrico.

por Ricardo Caruso

Um Lancia Delta Integrale Evo II bastante especial vai a leilão – Razão  Automóvel

A confirmação foi dada pelo diretor executivo da Lancia, Luca Napolitano que afirmou “todos querem o regresso da Delta, e ela não pode estar ausente dos nossos planos. Ela regressará e será um verdadeiro Delta: um carro empolgante, exemplo de progresso e tecnologia. E, obviamente, será elétrica”.

Para lembrar, há alguns meses foi divulgado que todas as Lancia lançadas depois de 2024 seriam eletrificadas, e que a partir de 2026 todos os novos modelos da marca serão 100% elétricos. Tendo isso em conta, o mais provável é que a nova Delta chegue só em 2026.

O primeiro modelo daquilo que Luca Napolitano chama de “o renascimento da Lancia” como marca será a Ypsilon, cuja chegada ao9 mercado deverá acontecer em 2024.

Para começar, a nova geração do modelo italiano deverá deixar de estar confinada ao mercado doméstico, aproveitando a força da marca para expandir fronteiras. Além disso, e cumprindo o plano da Stellantis para as suas marcas consideradas premium, a Lancia Ypsilon apresentará mecânicas eletrificadas e, quase certeza, terá uma versão 100% elétrica.

Sobre a nova Ypsilon, Napolitano afirmou “será o primeiro passo de um caminho acelerado para uma mudança radical, para restaurar a credibilidade da marca no mercado premium”.

Quanto ao futuro da Lancia, o executivo não só confirmou o foco na eletrificação como apontou a procura de novos clientes, não apostando apenas nos modelos pequenos, que tem garantido vendas razoáveis nos últimos anos, mas também em outros, focalizados numa “clientela masculina, com idade média mais alta; uma clientela mais moderna e europeia”.


Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español