Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

Escândalo VW 2: marca ganha novo prazo para se explicar

Compartilhe!

A União Europeia ampliou o prazo que havia imposto à Volkswagen, de 19 de novembro até o final deste ano, para que a marca alemã possa esclarecer a situação dos 800 mil modelos afetados com emissões de CO2 fraudadas. É um novo escândalo, na sequência dos testes falseados de seus motores diesel.

-1x-1

Em muitos países da União Europeia, um dos elementos de cobrança de impostos maiores ou menores num automóvel é, precisamente, o valor de emissões de CO2. Se oficialmente confirmada a existência destes modelos com valores superiores aos reais, a marca deverá incorrer em penalizações fiscais. Ou seja, mais multas e indenizações.

A marca acredita que os custos rondarão os US$ 2,2 bilhões, sendo que o chefão do Grupo, Matthias Müller, já assegurou que será a VW que vai assumir o pagamento desses impostos, e não os consumidores.

A data original era dia 19 de novembro, mas a Comunidade Europeia foi sensível ao pedido da marca, tendo esta argumentado que a complexidade técnica deste processo implicava em análise mais prolongada, incompatível com prazo inicial tão curto.


Compartilhe!
English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano Português Português Español Español