Auto&Técnica | Desde 1995, 23 anos de boas notícias.

CRISE? FERRARI 1953 VENDIDA POR R$ 27,8 MILHÕES

Compartilhe!

large_161584

A Ferrari 340/375 MM Berlinetta de 1953 com carroceria da Pininfarina da foi vendida por 9.9 milhões de euros (R$ 27,8 milhões) num leilão na Suíça. Este foi o carro mais caro vendido pela RM Auctions durante o evento.

Esta é uma de apenas duas unidades construídas no chassis Ferrari 340 com especificações do modelo 375, que deram aos carros uma distância entre eixos mais curta e um motor 4.1 V12. O carro competiu nas 24 Horas de Le Mans de 1953 conduzido por Mike Hawthorne e Nino Farina, mas abandonou na volta 12. Depois de Le Mans, a Ferrari reconstruiu o motor com uma cilindrada de 4.5-litros e 340cv. Depois de novo abandono nas 24 Horas de Spa, o carro foi vendido a um piloto privado e mudou de mãos várias vezes nas décadas seguintes.

Em 1976 o carro venceu o Prêmio de Melhor da Classe no Pebble Beach Concours d’Elegance. Recentemente o carro foi restaurado de acordo com as especificações com que competiu em 1953. Este é o único Ferrari conhecido que foi conduzido por três Campeões do Mundo durante a sua carreira competitiva: Alberto Ascari, Nino Farina e Mike Hawthorn.

Apesar da proveniência significativa do carro, este não é nem de perto nem de longe o Ferrari mais caro de sempre vendido num leilão. Em junho passado um modelo 250 GTO verde de 1962 foi vendido por 27 milhões de euros (R$ 75,6 milhões), o preço mais alto a ser pago por um carro. Foi encomendado por Sterling Moss, mas nunca chegou a ser conduzido por ele. Este carro competiu em Le Mans em 1962, porém não terminou a prova.

JFF


Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *