VW: A59, o Golf de 275 cv que quase existiu

Compartilhe!

A terceira geração do Volkswagen Golf iniciou a sua produção na Alemanha em agosto de 1991, e ficou no mercado até outubro de 1997, quando foi substituído pela quarta geração do modelo. Entre as versões mais agressivas do Golf, encontramos o GTI e o VR6. No entanto, existe uma versão ainda melhor que essas duas, mas que nunca foi comercializada, conhecida como A59.

por Ricardo Caruso

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é volkswagen_golf_a59.jpeg



O Volkswagen Golf A59 seria a versão de rali para homologação no WRC, segundo os regulamentos de Grupo A, para enfrentar modelos antológicos como o Ford Escort RS Cosworth ou Lancia Delta HF Integrale, e todos esperavam que entrasse nas competições em 1994.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é volkswagen_golf_a59_3.jpg



Esta versão de competição nunca chegou a ser produzida, mas dois protótipos de rua foram produzidos, equipados com motor 2.0, 16 válvulas, um turbocompressor Garrett T3 ou KKK (nem o Volkswagen tem certeza) e um “intercooler” que era arrefecido com jatos de água; a potência máximo era de 275 cv a 6000 rpm e 37 mkgf de torque a 3500 rpm.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é volkswagen_golf_a59_9.jpeg

A potência era enviada para as quatro rodas, por meio de uma caixa dee câmbio manual de seis velocidades da FF Developments e de um sistema viscoso Haldex, idêntico ao utilizado depois no Golf R32. Com tudo isso, o Golf acelerava de zero a 100 km/h em 5 segundos e chegava aos 270 km/h de velocidade final. O peso total do modelo de rua era de 1373 kg.
Estes dois protótipos foram produzidos com a ajuda da Schmidt Motorsport, a pedido da Volkswagen Motorsport, em 1992. A Schmidt não utilizou o motor de série 2.0 do GTI, e sium desenvolveu mas desenvolveu um motor novo, com 1998 cm3.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é volkswagen_golf_a59_49.jpeg

Além da mecânica , a carroceria recebeu alargamento dos para-lamas, saídas de ar no capô (por onde se podia ver o motor), para-choque dianteiro redesenhado e com,a frente mais entradas de ar para o arrefecimento dos vários componentes, spoiler traseiro e para-choque traseiro novo, tudo produzido em fibra de carbono e Kevlar. O exterior era finalizado com as rodas aro 16 de cinco raios. No interior tinha um “santoantonio” e bancos Recaro A8. Além disso, o volante Momo era também especial e o painel de instrumentos digital da Bosch só tinha o essencial em nível de informações.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é volkswagen-golf-a59-1992-04-20211209101102-1920x1080-1.jpg

A produção estimada seria de 2500 unidades para proceder à homologação para competição, mas a Volkswagen decidiu cancelar o projeto. Dos dois protótipos construídos, felizmente sobrevivem os dois: um está exposto no museu na marca e o outro está na SMS, antiga Schmidt Motorsport, além de um modelo de exposição com uma carroçaria igual, sem mecânica. Estima-se que ainda existam mais duas carrocerias completas sem as mecânicas, o protótipo utilizado para testes de túnel de vento e os vários kits estéticos que foram fabricados para depois serem aplicados nos modelos de produção.


Compartilhe!
简体中文 简体中文 English English Français Français Deutsch Deutsch Italiano Italiano 日本語 日本語 Português Português Español Español